Bella Vitta dá Orientação sobre os Tratamentos Estéticos

Os tratamentos da gordura, celulite e flacidez muscular podem ser divididos em duas partes: a que depende do paciente e a que depende da Clínica de Estética.


O que depende do paciente?

O que depende do paciente é importante e é o mais difícil, porque se uma pessoa quiser mudar o seu contorno corporal deve mudar os seus hábitos. Quem tem alimentação saudável e pratica exercícios vai ter o contorno corporal associado à esses hábitos saudáveis. A mente não deve se dissociar do corpo. Saúde e beleza devem andar juntas para compor com a mente sadia e a cultura um ideal de qualidade de vida. O binômio alimentação saudável e exercícios são a base da boa saúde e da boa aparência e sem dúvida não é fácil de praticar.

Essas medidas seguramente serão benéficas para todo o corpo e não só para a sua superfície.


O que depende da Clínica?

A Clínica Bella Vitta é baseada em quatro fases:

Na fase 1 É realizada uma avaliação de biopedância.

Na fase 2 É dada uma ampla orientação incluindo esclarecimentos sobre todos os tratamentos disponíveis e é estabelecido um programa para cada caso.

Na fase 3 são realizados os tratamentos, os mais modernos, mas com rigorosa base científica, e personalizados para cada paciente, dependendo do encontrado na avaliação.

Na fase 4 É realizada a manutenção, porque não basta obter resultados, mas eles tem que ser mantidos.


Todas as fases do tratamento na Clínica Bella Vitta são realizados por profissionais graduados. Os tratamentos são realizad os e personalizados para cada paciente, considerando seus problemas, características e objetivos.


Drenagem Linfática para Gestantes

PRECOS PROMOCIONAIS DE R$ 120,00 Por R$ 80,00

A gestação é um período em que ocorrem inúmeras modificações no organismo feminino para proporcionar ao feto o máximo de desenvolvimento. No terceiro trimestre, que corresponde da 27ª a 40ª semana gestacional, o útero apresenta-se muito grande. Geralmente, as queixas são de dor lombar, micção frequente, edema, principalmente em membros inferiores e fadiga.

A gestante apresenta mobilidade reduzida de articulações de tornozelos e punhos apesar do aumento do relaxamento dos ligamentos. Essas alterações são provocadas pela retenção de água, resultando em edema visível no tornozelo na maioria das gestantes.

O edema de membros inferiores é a queixa mais frequente, embora seja considerada uma adaptação fisiológica da gestação. O edema gestacional é definido como um excessivo acúmulo de líquido nos tecidos. Cerca de 1/3 das grávidas exibe edema generalizado em torno da 38ª semana de gestação. O edema é resultado do desequilíbrio verificado entre o aporte líquido retirado dos capilares sanguíneos pela filtragem e a drenagem deste líquido. Ele é constituído por uma solução aquosa de sais minerais e proteínas do plasma, cuja exata composição varia com a causa do edema.

São vários os fatores que levam ao edema gestacional como o aumento da permeabilidade capilar, aumento da pressão capilar, compressão mecânica do útero pesado sobre as válvulas venosas, além de alterações hormonais que mediam um estado de maior flexibilidade e extensibilidade. Assim como maior retenção de água, ocorrendo edema em 50% das gestantes, principalmente em membros inferiores. Após o aparecimento do edema e do aumento do abdômen, as gestantes conseguem caminhar por tempo limitado, pois sua amplitude de movimento fica reduzida, o que consequentemente dificulta a realização de suas atividades da vida diária. Também sentem sensação de mal-estar e não dormem adequadamente, pois demoram a relaxar.

A Drenagem Linfática e a Gestação:

O sistema linfático é uma via secundária de acesso, por onde líquidos, proteínas e pequenas células são devolvidos ao sistema venoso, contribuindo também com o sistema imunológico. A drenagem linfática manual é o conjunto de manobras que visam drenar o excesso de líquido acumulado no interstício, nos tecidos e dentro dos vasos, removendo assim o excesso de proteína plasmática, restaurando o equilíbrio entre a carga protéica linfática e a capacidade de transporte do sistema linfático. A direção do fluxo das vias linfáticas depende de forças externas ao sistema linfático, assim a drenagem linfática manual promove um aumento nessa drenagem, deslocando a linfa para outros locais. A drenagem linfática manual deve obedecer sempre o sentido da circulação linfática de retorno, caso contrário, o segmento que já apresenta dificuldade em manter o fluxo, ficará mais sobrecarregado devido à estagnação.

A pressão adequada é aquela suficientemente forte para propulsionar o líquido intersticial para dentro dos capilares linfáticos, para aumentar sua absorção por meio dos capilares. No entanto, ela deve ser abaixo do valor da pressão interna dos capilares linfáticos e sanguíneos, para não obstruí-los, com movimentos suaves, lentos, repetitivos e monótonos.

Para manter o equilíbrio das pressões hidrostáticas e osmóticas, o sistema linfático reabsorve líquidos excedentes do interstício, absorvem restos celulares metabólicos, proteínas e toxinas, que serão eliminadas por meio das vias excretoras e a devolução da linfa para o sistema sanguíneo. A eliminação de líquidos e substâncias por meio das vias normais de excreção acontece via aparelho excretor (eliminação por meio da urina), aparelho digestivo (eliminação via bolo fecal), aparelho respiratório (eliminação por meio da respiração) e pelo tegumento (eliminação via evaporação do suor).

Objetivo da Drenagem Linfática durante a gestação:

Recolocar em movimento o líquido intersticial e permitir uma maior reabsorção do excesso de líquido e das macromoléculas, favorecer a abertura dos capilares linfáticos e, com isso, a eliminação dos resíduos provenientes do metabolismo celular, aumentar a regeneração celular e estimular o sistema imunológico.

Os benefícios da Drenagem para a Gestante:

Melhora a capacidade linfática, favorece a circulação de retorno, alivia a dor, reduz o edema e consequente relaxamento da gestante. A técnica de drenagem linfática manual corporal sobre o tecido subcutâneo, linfático e sanguíneo, é muito eficiente, pois as manobras realizadas na zona edemaciada facilitam o processo de captação, aumentando a absorção do líquido excedente pelo aumento da permeabilidade do capilar, fazendo com que haja redução do edema. A drenagem é uma ótima opção de tratamento, pois constitui um método não invasivo, isento de contraindicações durante a gestação normal. É um método simples de ser aplicado, de baixo custo e não exige aparelhagem, apenas o conhecimento teórico e prático do terapeuta.

Gostou? Solicite um Orçamento!